Login

Nosso Blog

Raio-x: como é feito e para que serve o exame?

medico-jovem-e-examinando-um-raio-x-do-cerebro
Precisando reduzir custos do seu hospital? Conheça nossos laudos a distância!

O raio-X ou radiografia é um exame simples e rápido que permite o diagnóstico de uma série de patologias em diferentes partes do corpo. Com mais de um século de existência, é, sem dúvidas, um dos exames mais importantes da medicina. Vamos abordar mais sobre esse assunto de grande interesse bem como os avanços desse exame diagnóstico.

O que é raio-x?

Raio-X é o nome conhecido popularmente em referência ao exame de radiografia. Portanto, é um método de diagnóstico por imagem simples, de baixo custo e não invasivo utilizado para produzir imagens de estruturas internas do corpo humano.

O exame de raio-X emite radiação ionizante em baixas doses para gerar as imagens internas a fim de identificar alterações nas estruturas de ossos e órgãos.

A metodologia de emissão de radiação proveniente da descoberta do raio-X é aplicada em outros segmentos de exames de diagnóstico por imagem, tais como:

  • Mamografia; 
  • Angiografia; 
  • Densitometria; 
  • Tomografia computadorizada; 
  • Radiografia odontológica;

A emissão de radiação sobre as diferentes partes do corpo e suas respectivas densidades é o que forma a imagem transpassada na chapa.

As partes mais duras do corpo humano, como os ossos, resistem mais à radiação, resultando em uma imagem esbranquiçada em sua região, enquanto as partes moles, como gorduras, músculos e líquidos, são menos resistentes à radiação, resultando em imagens escuras.

Podemos dizer que esse é o método de diagnóstico por imagem mais antigo, porém, ainda é o mais aplicado dentro da medicina.

Sugestão de leitura: Tipos de radiação usadas na radiologia.

Como surgiu o raio-x?

medica-segurando-dois-exames-de-raio-x

O raio-X foi descoberto por Wilhelm Conrad Röntgen um físico alemão, em 1895. Röntgen, estava conduzindo experimentos com tubos de vácuo e descobriu que quando uma corrente elétrica passava por esses tubos, raios invisíveis eram emitidos, atravessando objetos opacos e produzindo imagens em uma tela fosforescente.

O fenômeno era desconcertante na época, pois esses raios tinham a capacidade de penetrar a matéria. Röntgen chamou esses raios de “raios X”, utilizando a letra “X” para indicar sua natureza desconhecida.

Assim, a descoberta revolucionou a medicina, proporcionando uma nova ferramenta para visualizar o interior do corpo humano sem a necessidade de procedimentos invasivos. O raio-X tornou-se crucial para diagnósticos médicos e diversas aplicações na área da saúde.

Para que serve o raio-x?

O raio-X é um exame de triagem, indicado inicialmente para identificar superficialmente se há alguma alteração ou lesão no corpo e que dá vazão para a realização de exames mais sensíveis e específicos, que podem identificar doenças com maior qualidade e precisão e, até mesmo, acompanhar a evolução ao longo dos anos de algumas doenças.

 Algumas enfermidades de comum diagnóstico por meio do exame de radiografia são:

  • Fraturas; 
  • Infecções pulmonares; 
  • Inflamação e infecções; 
  • Artrite (é possível acompanhar a evolução ao longo dos anos); 
  • Objetos estranhos no corpo;

Além disso, o Raio-X, combinado com outras tecnologias médicas utilizadas em outros segmentos de exames de imagem mencionados anteriormente, possibilita a identificação de uma série de alterações, como:

  • Tumores na mama com o exame de mamografia; 
  • Densidade óssea no exame de densitometria óssea; 
  • Estudos dos vasos sanguíneos no caso da angiografia; 
  • Avaliar a arcada dentária na radiografia odontológica;

Como se realiza o raio-X?

O exame de raio-X é muito simples, rápido e indolor.

O técnico de radiologia orienta o paciente e posiciona-o adequadamente para a radiografia conforme solicitado pelo médico.

Geralmente, não é necessário realizar nenhum preparo prévio para o exame. No entanto, em exames mais específicos, pode ser necessário que o paciente mantenha jejum ou receba a administração de contraste.

Leia mais aqui sobre posicionamento radiológico e como ele pode influenciar no diagnóstico!

Saiba mais sobre exames com contraste a para que serve, leia.

Dependendo do local do exame, é necessário tirar a roupa e acessórios como brincos, piercings, relógio, aparelho ortodôntico e entre outros que possam bloquear a passagem dos raios-X e assim interferir na precisão do exame.

Além disso, é necessário que o paciente, o acompanhante e o técnico de radiologia utilizem equipamentos de proteção individual (EPIs) na sala de exame.

Saiba a importância da biossegurança na radiologia nesse artigo.

Como as imagens do raio-X são obtidas?

Um dispositivo chamado gerador emite feixes de raios-X diretamente para uma placa sensível (filme fotográfico ou detector digital) posicionada junto ao paciente.

Posteriormente, o computador recebe esses dados e os converte em uma representação em duas dimensões, revelando todas as estruturas sobrepostas, gerando a imagem.

Qual a diferença entre raio-x, tomografia computadorizada e ressonância magnética?

O raio-X utiliza radiação ionizante para criar imagens, sendo especialmente útil para visualizar ossos, dentes e detectar condições pulmonares. É uma técnica rápida e amplamente empregada na prática médica pelo seu baixo custo.

A tomografia computadorizada (TC) também faz uso de radiação ionizante, mas fornece imagens mais detalhadas em fatias transversais do corpo. Essa técnica é eficaz para visualizar órgãos internos, vasos sanguíneos e tecidos moles.

Por outro lado, a ressonância magnética (RM) não utiliza radiação ionizante, mas sim campos magnéticos e ondas de rádio. Ela oferece imagens detalhadas de tecidos moles, articulações e órgãos, sendo particularmente útil para diagnosticar problemas neurológicos e musculares.

Assim, cada técnica possui vantagens e aplicações específicas na radiologia médica, dependendo do tipo de tecido ou estrutura que os profissionais precisam examinar.

Quais são os tipos de raio-x?

Chegou a hora de conhecermos os tipos de exames de raio-X mais solicitados e disponibilizados para os cuidados de saúde na rotina médica.

Raio-X do tórax: Geralmente solicitam esse exame para investigar casos de tosse, dor no peito, dificuldade respiratória, trauma, pré-operatório e suspeita de doença cardíaca. Por isso, é comum a solicitação da tomografia de tórax para investigar condições como pneumonia, tuberculose, fraturas e doenças pulmonares.

Raio-X do abdome: Bastante completo pois abrange fígado, estômago, intestinos, rins e bexiga. Portanto, é solicitado quando se quer investigar alterações no funcionamento de algum desses órgãos ou após trauma na região abdominal.

Raio-X da coluna: Trata-se de 4 tipos de radiografia, sendo: cervical, dorsal, lombar e lombo-sacral. O exame avalia as vértebras e também espaços intervertebrais, podendo ser solicitado a partir de relatos de dor, traumas na região e histórico de desvios de coluna.

Raio-X de crânio: Esse exame oferece uma gama de possibilidades de diagnósticos. Além disso, ele avalir traumas e fraturas na região, é diagnostica anomalias congênitas, calcificações e tumores.

Raio-X da face: Obtenção de imagens das cavidades paranasais.  É indicado quando o paciente apresenta sintomas de sinusite, cefaléia frontal ou de outras condições 

Raio-X das articulações: Consegue identificar fraturas e acompanhar a evolução de doenças como a artrite.

Raio-X de arcada dentária:  é um exame de radiografia que serve para diagnosticar diversas doenças dos dentes e da gengiva, permitindo obter diferentes perspectivas das estruturas anatómicas.

A radiação do raio-X é prejudicial?

Sabemos que a exposição descontrolada e excessiva à radiação ionizante emitida nos exames de radiografia pode, a longo prazo, causar mutações no DNA e, consequentemente, aumentar o risco de desenvolver câncer.

Por isso, dentre os efeitos colaterais causados pelos altos níveis de exposição à radiação emitida no exame de raio-X, podemos citar:

  • Vômitos;
  • Sangramento;
  • Desmaios;
  • Perda de cabelo;
  • Anemia;

Entretanto, a radiação emitida para a realização da radiografia é em doses muito baixas, por isso, acredita-se que não causem problemas sérios de saúde e imediatos em adultos e crianças.

Criança pode fazer exame de raio-x?

As doses de radiação aplicadas nos exames de raio-X são seguras para as crianças. Além disso, elas utilizam protetores de chumbo nas áreas que não serão estudadas, garantindo uma proteção adicional.

Gestante pode fazer exame de raio-x?

O raio-X é contraindicado para gestantes em fase inicial da gravidez, pois, a radiação emitida pode ser prejudicial ao feto, podendo causar malformação, mesmo que raro em baixas doses.

Entretanto, em fases mais avançadas de gravidez, o exame de radiografia pode ser realizado, desde que a gestante use os EPI’s necessários para evitar que o bebê seja atingido pela radiação.

VX telerradiologia

Se a sua clínica ou hospital busca por soluções de diagnóstico por imagem e laudos à distância de Raio-X e outros exames de imagem, conheça a VX e converse com um de nossos especialistas.

Compartilhe:

Fale com um especialista e reduza custos do seu hospital.

A VX Medical Innovation oferece laudos de subespecialistas mesmo em locais distantes dos grandes centros urbanos, agilize o diagnóstico com laudos em até 2 horas e reduza os custos operacionais e otimize processos internos. Vamos conversar.
plugins premium WordPress