Login

Nosso Blog

Telemedicina x Telerradiologia: entenda a diferença

diferença entre telemedicina e telerradiologia - médico vestindo jaleco branco e gravata preta, utilizando um notebook
Precisando reduzir custos do seu hospital? Conheça nossos laudos a distância!

Saiba qual a diferença entre Telemedicina e Telerradiologia

A inserção da tecnologia no cotidiano vem se tornando uma grande aliada na área da saúde. Inovações no campo da medicina, a Telemedicina e a Telerradiologia ajudam diretamente no cuidado aos pacientes. Entenda a diferença entre os dois conceitos.


É indiscutível o quanto a sociedade atual está cada vez mais conectada à tecnologia e os inúmeros benefícios que ela traz, utilizando para solucionar problemas para os quais, antes, parecia não haver solução de forma remota, como é o caso da medicina. As adversidades que as distâncias físicas traziam estão sendo, gradativamente, superadas pelos programas de computador e aparelhos eletroeletrônicos, que aproximam pessoas, encurtam distâncias e romperam barreiras demográficas.

A área da saúde também não ficou para trás. A telemedicina surgiu na década de 1950 e desde então avançou muito. Antes, poucos hospitais utilizavam meios para chegar a pacientes em locais remotos, mas com o avanço dos meios de tecnologia e comunicação, o contato entre médico e paciente ficou mais simples e prático.

Nesse contexto, a área de diagnóstico por imagem se beneficiou muito com os avanços da tecnologia. Surgiu a área e o conceito de telerradiologia, que é a prática que permite aos médicos radiologistas analisar e emitir laudos de radiografias, ressonâncias, tomografias e entre outros remotamente, em qualquer lugar que tenha acesso a rede de internet, por exemplo.

A diferença entre telemedicina e telerradiologia ainda não é muito clara para os pacientes e até mesmo para profissionais de saúde e gestores da área que, por vezes, podem confundir os conceitos e aplicações.

Neste texto você vai conhecer e entender cada um dos termos e a qual tipo de prática eles se referem. Continue a leitura para saber mais sobre o assunto!

TELEMEDICINA

Para explicarmos o conceito da telemedicina e como ela atua, é preciso primeiramente entender o que é telessaúde. A Telessaúde, de acordo com o Ministério de Saúde, tem como finalidade a expansão e melhoria da rede de serviços de saúde, buscando melhoria no atendimento, reduzindo custos e tempo de deslocamento, integrando ensino e serviço por meio de ferramentas de tecnologia de informação que oferecem condições para promover a teleassistência e a teleducação.

Sendo assim, podemos dizer que a telemedicina é uma subárea da telessaúde. Incentivada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde 1990, no Brasil a regulamentação da telemedicina se deu de acordo com a Resolução CFM nº 1.643/2002 que define como o ato de exercer a medicina por meio de metodologias que possibilitem a interação audiovisual e de dados, objetivando a assistência, educação e pesquisa na área da saúde.

A resolução destaca que os serviços executados por meio da telemedicina deverão estar providos com tecnologias apropriadas, obedecendo às normas técnicas do Conselho Federal de Medicina (CFM) com relação à transmissão de dados, privacidade, manuseio, guarda e confidencialidade, garantindo acima de tudo o sigilo médico e profissional.

Portanto, a telemedicina é uma das ferramentas da telessaúde. Ela permite que os médicos usem recursos tecnológicos, como a internet, áudios e vídeos, para a troca de informações à distância com o objetivo de manter ou melhorar a saúde de um paciente, remotamente. Assim, a telemedicina abrange toda a prática médica realizada à distância, independentemente do instrumento utilizado para essa relação.

Durante a pandemia de COVID-19, a telemedicina teve avanços significativos no Brasil não só em termos de legislação, com a liberação de algumas práticas até então não regulamentadas, como a teleconsulta e a emissão de receitas e pedidos médicos de forma eletrônica, mas também em relação à aceitação da população e da própria classe médica.

O atendimento médico remoto por meio da telemedicina foi fundamental para desafogar os pronto-atendimentos, fazer o monitoramento de pacientes em isolamento em casa, fazer tele interconsulta entre médicos intensivistas e médicos clínico-gerais em UTIs, além de facilitar com que os pacientes que estivessem com algum problema não urgente ou até mesmo aqueles em tratamento pudessem buscar atendimento médico e dar continuidade no tratamento de forma remota sem a necessidade de se deslocar. Cabe destacar que a telemedicina facilitou também o acesso a médicos especialistas em regiões remotas do país.

De acordo as diretrizes do CFM, algumas das principais aplicações da telemedicina incluem:

CONSULTAS: As teleconsultas são de grande importância para manutenção do distanciamento social durante a pandemia da COVID-19. No formato online, os pacientes podem ter uma consulta completa, incluindo esclarecimento de dúvidas, ter o quadro acompanhado, passar pela anamnese médica e emissão de solicitações médicas de forma digital;

ASSISTÊNCIA: Atividades médicas que utilizam a tecnologia da informação e comunicação para acompanhar pacientes com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, reduzindo os deslocamentos necessários para assistência especializada;

EXAMES: Trata-se do uso da telemedicina direcionado ao laudo de exames clínicos e de diagnóstico, como a telerradiologia para caso de exames radiológicos, mas também os telediagnóstico;

EDUCAÇÃO: Atividades de qualificação dos profissionais de saúde que podem ser realizadas a distância para aumentar a inclusão, participação e disseminação de informações que agregam a saúde dos brasileiros.

TELERRADIOLOGIA

Na Resolução 2.107/2014, o Conselho Federal de Medicina define a telerradiologia como:

“O exercício da Medicina, onde o fator crítico é à distância, utilizando as tecnologias de informação e de comunicação para o envio de dados e imagens radiológicas com o propósito de emissão de relatório, como suporte às atividades desenvolvidas localmente.”

Ou seja, a telerradiologia é uma área da telemedicina, uma vez que possibilita a emissão de laudos de exames de imagem pelo médico em qualquer lugar do país, desde que o profissional tenha acesso a um computador com internet e o software. A telerradiologia pode auxiliar no ganho de eficiência operacional do Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI), ao permitir que os laudos dos exames sejam liberados com agilidade, aliados a qualidade tecnica, sempre em sinergismo com a equipe medica local, proporcionando uma melhor experiência do cliente.

Em outras palavras, a telemedicina radiológica é útil para registros de exames, viabilizando a emissão de laudos médicos radiológicos à distância. Seguindo as normas do código de ética médica, a telerradiologia protege as informações médicas, preservando seu sigilo.

Essa área da telemedicina compreende os seguintes exames de diagnóstico por imagem:

Radiologia geral;

Tomografia Computadorizada;

Ressonância Magnética;

Mamografia;

Densitometria óssea;

Medicina nuclear;

A telerradiologia funciona a partir da combinação entre equipamento com tecnologia digital, softwares, equipe técnica de saúde do CDI para conduzir os exames, médicos radiologista e apoio administrativo da empresa de telerradiologia.

O compartilhamento das imagens e da solicitação do pedido médico é feita por uma base de dados previamente programada pela equipe de saúde do CDI através de um software em comum com a equipe de Telerradiologia, que visa garantir que médicos radiologistas recebam imagens de qualidade e o pedido médico, apoiando a entrega de resultados confiáveis, rápidos e diagnósticos assertivos. Em geral, as imagens são salvas no formato DICOM (Digital Imaging Communications in Medicine) e transmitidas por um sistema PACS (Picture Archiving and Comunication System).

Com o auxílio da tecnologia, o resultado é enviado via internet para equipes médicas que estão de prontidão, compostas por especialistas atuantes em grandes centros de medicina do Brasil. São profissionais habilitados a laudar, remotamente, exames realizados em qualquer hora e lugar do país. É possível entregar laudos no mesmo dia ou, em caso de urgência, minutos após a realização do exame.

O diagnóstico a distância apresenta uma série de benefícios às clínicas, hospitais, profissionais de saúde e pacientes, como:

  • Disponibilizar serviços de radiologia em locais nos quais não há mão de obra qualificada;
  • Diversificar os exames radiológicos disponibilizados na instituição de saúde;
  • Reduzir custos com profissionais e insumos;
  • Aumentar o faturamento do CDI;
  • Reduzir ao máximo o prazo para liberação de exames;

Portanto, a telerradiologia está associada tanto com a ampliação do acesso aos serviços médicos de qualidade em locais remotos como também com a melhora operacional em hospitais, clínicas e centros diagnósticos.

 A VX Telerradiologia atua no mercado de diagnóstico por imagem há 4 anos percorrendo diversos CDI no Brasil todo, ajudando clínicas e hospitais na emissão de laudos médicos à distância com rapidez e agilidade. Possui equipe médica e administrativa qualificada e disponível 24 horas por dia.

DIFERENÇAS: Telemedicina x Telerradiologia

Como visto, a telemedicina e a telerradiologia representam o futuro tecnológico na medicina, em especial da área de diagnóstico por imagem, e as instituições de saúde que investirem nessa prática buscam caminhos mais seguros rumo ao crescimento e ao sucesso.

Para o paciente, escolher clínicas que contém tanto com a telemedicina e também com a telerradiologia pode ser ótimo, porque, como dito, os resultados são liberados mais rapidamente e os preços dos procedimentos costumam ser mais baixos quando comparados a outras clínicas que não dispõem da telemedicina e/ou da telerradiologia.

Portanto, a diferença entre telemedicina e telerradiologia  inclui diferentes tipos de práticas que promovem assistência médica por meio das tecnologias digitais. Enquanto a telemedicina tem um contato mais próximo com o paciente por meio de consultas médicas e acompanhamento, a telerradiologia dispõe de uma gama de médicos radiologistas qualificados à disposição para laudar e emitir resultados de exames de diagnóstico por imagem com precisão e agilidade.

No entanto, tanto a telerradiologia como a telemedicina são práticas de saúde realizadas por intermédio de tecnologias da informação e comunicação quando a distância e o deslocamento é um fator crítico e decisivo. Dessa forma, as duas possibilitam a ampliação do acesso aos serviços de saúde de qualidade, viabilizando maior abrangência das práticas médicas, mesmo em locais de difícil acesso.

A telerradiologia e telemedicina ainda garantem que regiões distantes e com menos infraestrutura possam ter acesso aos serviços de saúde mais modernos e especializados. A clínica ou hospital pode se tornar mais completa oferecendo ampla gama de serviços médicos quando é investido na implementação tanto da telemedicina quanto da telerradiologia, a fim de obter os seus respectivos benefícios.

Quer ficar por dentro de mais assuntos da área da saúde? Assine a newsletter da VX e receba em seu e-mail as principais notícias e atualizações.

Compartilhe:

Fale com um especialista e reduza custos do seu hospital.

A VX Medical Innovation oferece laudos de subespecialistas mesmo em locais distantes dos grandes centros urbanos, agilize o diagnóstico com laudos em até 2 horas e reduza os custos operacionais e otimize processos internos. Vamos conversar.
plugins premium WordPress