Login

Nosso Blog

Tomografia computadorizada: como é feita e para que serve?

equipamento de tomografia computadorizada
Precisando reduzir custos do seu hospital? Conheça nossos laudos a distância!

Com pouco mais de três décadas de existência, a Tomografia Computadorizada (TC) continua evoluindo rapidamente tanto em termos do desempenho na aquisição de imagens como na ampliação das aplicações clínicas. Em comparação com radiografias convencionais, a tomografia computadorizada é capaz de gerar imagens com maior contraste e em alta resolução. Quer saber mais sobre esse tipo de exame tão requisitado e importante na rotina médica? Continue a leitura.

O que é tomografia computadorizada?

A Tomografia Computadorizada (TC) é um método de diagnóstico por imagem não invasivo muito útil na rotina de clínicas e hospitais por se tratar de um método de diagnóstico rápido, permitindo a visualização de órgãos, estruturas e tecidos de forma mais detalhada.

Esse exame combina o uso de raios X obtidos por tubos de alta potência com computadores adaptados para processar grande volume de informação e produzir imagens com alta resolução e tridimensionais.  

Saiba mais sobre a tomografia computadorizada!

Portanto, a grande vantagem da tomografia computadorizada em relação à radiografia simples, é permitir a realização de cortes axiais ou transversos do corpo humano, e com uma resolução de imagem muito superior.

Para que serve a tomografia computadorizada?

A tomografia computadorizada é muito útil para o diagnóstico de diversas doenças por apresentar imagens de alta resolução e com maior detalhamento.

Sendo assim, os médicos, em diversos cenários clínicos, frequentemente solicitam a tomografia computadorizada, especialmente nos casos a seguir:

  • Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC);
  • Embolia pulmonar;
  • Pneumonia;
  • Edema cerebral;
  • Derrame pleural, peritoneal ou cardíaco;
  • Fraturas;
  • Aneurismas;
  • Nódulos;
  • Tumores;
  • Hemorragias;

Portanto, esse exame tem a finalidade de explorar por meio de imagens bem detalhistas várias partes do corpo, como: ossos, cérebro, rins, fígado, pâncreas, pulmões, ovários, vias biliares e pleura.

Como é realizada a tomografia computadorizada?

Um técnico em radiologia realiza o exame de tomografia em laboratórios ou clínicas de imagem, sob supervisão de um médico radiologista.

Durante o procedimento, o paciente deve permanecer imóvel e deitado sob uma mesa que se move para dentro e para fora do tubo, chamado de tomógrafo. No entanto, a posição do corpo pode variar dependendo da área que precisa ser examinada.

Um software de computador combina e processa as imagens produzidas, resultando em cortes transversais e axiais do corpo, conhecidos como imagens tomográficas. Dessa forma, as imagens são mais detalhadas do que as radiografias convencionais.

Além disso, o exame de tomografia computadorizada pode apresentar as imagens individualmente ou “empilhá-las” para criar uma representação tridimensional.

Quais são os tipos de tomografia computadorizada?

médico olhando exame de tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada pode explorar muitas partes do corpo e é capaz de realizar diagnósticos de várias doenças e alterações do organismo, contudo, sendo muito eficaz e apresentando informações detalhadas para o médico solicitante.

Por conseguir diagnosticar inúmeras doenças, existem alguns tipos de tomografias que são específicas para se estudar a hipótese diagnóstica, nas quais podemos destacar:

Tomografia com contraste:

Em suma, com o uso da tomografia contrastada, as imagens obtidas no exame de tomografia tornam-se ainda mais nítidas.

Ou seja, o médico pode solicitar a tomografia com contraste para detectar lesões em várias partes do corpo, como cérebro, pulmões, fígado, vesícula, pâncreas, ossos, abdômen e vasos sanguíneos. Essa abordagem facilita a observação de alterações em regiões vascularizadas, como tumores.

Quando o exame com contraste é prescrito pelo médico, ele pode ser administrado de três maneiras diferentes, sendo:

– Via oral;

– Administração endovenosa;

– Administração endocavitária (administrado por orifícios naturais, como reto e vagina);

A substância utilizada como contraste nos exames de tomografia é a base de iodo. O contraste iodado auxilia na realização de exames do aparelho digestivo, vasos sanguíneos, trato urinário, útero, além de várias outras partes do corpo.

Apesar de não ser uma substância natural do corpo humano, o organismo elimina essa substância de forma natural através da urina. No entanto, o efeito da substância de contraste no organismo geralmente dura 2 horas após o exame.

Descubra quais os efeitos colaterais causados pelo uso do contraste nos exames de imagem, confira!

No entanto, é preciso que o paciente informe ao médico solicitante e a equipe de enfermagem caso tenha alergia a iodo. E se faz de extrema importância o preenchimento correto do questionário antes da realização do exame, para que se evite reação alérgica e outras complicações.

Entenda mais sobre o uso de contraste nos exames radiológicos, clicando aqui.

Tomografia do tórax:

É um tipo de tomografia que auxilia no diagnóstico de doenças pulmonares e da caixa torácica, ou seja, uma região bem delicada e importante. Nesse exame, é possível observar anormalidades e doenças cardiovasculares.

Recentemente, aprovou-se a utilização da tomografia de tórax para o rastreamento do câncer de pulmão em pacientes assintomáticos com histórico de tabagismo.

Sendo assim, a tomografia de tórax é usada para:

  • Avaliar alterações observadas no raio-x do tórax;
  • Diagnosticar causas de sintomas torácicos, como tosse, falta de ar, dor e febre;
  • Detectar e avaliar a extensão de tumores do tórax ou avaliar se tumores de outras partes do corpo estão acometendo os pulmões;
  • Acompanhar a resposta ao tratamento dos tumores;
  • Ajudar no planejamento de radioterapia;
  • Avaliar outros problemas torácicos, como os que acometem o mediastino onde ficam os linfonodos, os vasos principais do tórax e o coração, além de avaliar as costelas e coluna;

Além das indicações mencionadas acima, a TC de tórax pode demonstrar as doenças pulmonares como:

  • Tumores benignos e malignos;
  • Pneumonia;
  • Tuberculose;
  • Bronquiectasias e fibrose cística;
  • Inflamações e doenças da pleura;
  • Doenças pulmonares intersticiais e fibrose pulmonar;
  • Alterações congênitas;

Tomografia de crânio:

A tomografia de crânio analisa a região do cérebro e caixa craniana, além disso, é capaz de diagnosticar doenças vasculares, como:

  • Acidente Vascular Cerebral (AVC);
  • Tumores;
  • Hidrocefalia;
  • Traumatismo Craneano Encefálico (TCE);
  • Fratura e malformações;

Porém, a TC do crânio também pode registrar imagens de áreas como pescoço, além dos seios da face e da mandíbula. Além disso, a tomografia computadorizada do crânio ajuda a investigar a possibilidade de doenças, exercendo um papel preventivo.

Os médicos podem indicar a tomografia de crânio quando os pacientes relatam sintomas comuns, como dores de cabeça, enxaqueca, infecções, tonturas, náuseas e vertigens.

Tomografia da coluna:

Os médicos podem solicitar tomografias da coluna em quatro regiões diferentes: cervical, torácica, lombar e sacrococcígea.

Esses exames são frequentemente realizados quando os pacientes relatam sintomas como dores nas costas, dor de cabeça, dor irradiada, alterações de sensibilidade, falta de força, desvios na coluna, tonturas e vertigens.

Nesse sentido, o exame também permite acompanhar a evolução de tratamentos e realizar o diagnóstico de problemas como:

  • Artrose da coluna;
  • Desvios da coluna (lordose e escoliose);
  • Doenças inflamatórias;
  • Espondilolistese;
  • Estenose vertebral;
  • Fraturas;
  • Hérnia de disco;
  • Tumores benignos e malignos;

Pré requisitos para fazer tomografia computadorizada

No momento do agendamento do exame é muito importante que o paciente tenha em mãos o pedido médico para agendar e se preparar para o procedimento correto.

Ainda no agendamento, é necessário que o paciente informe qualquer doença ou alergia que tenha para que possa receber orientações quanto ao preparo para a realização do exame.

No dia da realização do exame, o paciente precisa seguir basicamente os passos abaixo, além da parte burocrática:

  • Preencher o questionário clínico antes do exame;
  • Jejum variável (se foi orientado no ato do agendamento);
  • Retirar qualquer objeto de metal que possa estar usando, como: sutiã, piercings, brincos, joias e entre outros, pois isso pode distorcer as imagens geradas;
  • Caso o paciente porte dispositivos implantados como marca-passo ou outros, deve informar ao técnico em radiologia antes da realização do exame.
  • Em caso de pacientes alérgicos ao iodo, é necessário comunicar a equipe médica antes da realização do exame para que eles possam submeter o paciente ao preparo adequado.

Fique por dentro sobre o preparo para os principais exames de diagnóstico por imagem.

Contraindicações da tomografia computadorizada

  • A paciente não pode estar grávida e nem com suspeita de gravidez devido a radiação emitida durante o exame que pode ser prejudicial ao feto;
  • Em caso de pacientes diabéticos, o mesmo deverá suspender o uso da Metformina 1 dia antes do exame e 2 dias após o exame para realizar tomografia com contraste. Lembrando que somente o médico do paciente poderá suspender ou alterar a medicação.
  •  Em caso de paciente inconsciente, desorientado, pouco colaborativo ou criança, o médico pode indicar a realização do exame com sedação por meio de solicitação médica.
  • Pacientes asmáticos ou alérgicos devem informar ao técnico de radiologia e ser avaliados pelo médico radiologista para determinar a melhor alternativa na realização da tomografia.
  • Pacientes sabidamente alérgicos ao contraste iodado deverão informar no agendamento para ser orientado quanto ao preparo antialérgico e no questionário, a fim de realizar o exame com segurança.

Tempo de duração do exame

O tempo de duração do exame de tomografia computadorizada vai depender da área a ser analisada e se será necessário ou não a administração do contraste.

Ocasionalmente, o tempo médio de realização de uma TC é de 10 a 40 minutos. A aquisição das imagens são feitas na hora, no entanto, o resultado do exame, muitas vezes, pode ser gerado alguns dias depois.

Médicos qualificados, experientes e especialistas como os da VX Telerradiologia elaboram o laudo para tomografia de forma remota, auxiliando na demanda e fluxo de liberação de exames do Centro de Diagnóstico por Imagem.

Diferença entre a tomografia computadorizada e ressonância magnética

A tomografia computadorizada utiliza raios-X para criar imagens detalhadas especialmente para detecção de fraturas, tumores e condições pulmonares, enquanto a ressonância magnética utiliza campos magnéticos e ondas de rádio para gerar as imagens detalhistas dos tecidos moles como ossosarticulaçõesmúsculostendões e outros tecidos associados ao sistema musculoesquelético.

Saiba as diferenças entre tomografia e ressonância magnética, confira esse conteúdo.

Desse modo, não é possível definir um dos dois exames como melhor, pois são procedimentos diferentes, cuja indicação varia conforme o que o médico deseja ver na imagem.

Assim sendo, a tomografia normalmente solicitada para diagnósticos mais simples ou focados em análise óssea e a ressonância permite diagnósticos mais complexos e detalhados.

Gostou desse artigo? Se inscreva abaixo na newsletter da VX para receber conteúdos semanais sempre atualizados sobre a área da saúde.

Compartilhe:

Fale com um especialista e reduza custos do seu hospital.

A VX Medical Innovation oferece laudos de subespecialistas mesmo em locais distantes dos grandes centros urbanos, agilize o diagnóstico com laudos em até 2 horas e reduza os custos operacionais e otimize processos internos. Vamos conversar.
plugins premium WordPress